A Paz Em Três Dimensões – Pr. João Brito

A Paz Em Três Dimensões – Pr. João Brito

A  PAZ

Pr. João Brito Nogueira

 

         Existem sentimentos, sensações, realidades que são indescritíveis. Coisas que são verdadeiras, inqüestionáveis, mas não são palpáveis. E querer defini-las ou explica-las, não é nada fácil.

         Basta você pensar em algumas realidades importantíssimas da nossa vida como: saudade, simpatia, amor, tranqüilidade, paciência, fé, empatia, amizade, benignidade, bondade etc…

Como definir a paz? Vamos começar dizendo o que não é paz, para deixarmos de lado os falsos conceitos acerca da paz, e assimilarmos o que é verdadeiro e real.

Paz não é meramente ausência de: problemas, dificuldades, aflições ou enfermidades. A paz existe apesar dos problemas, das dificuldades, das aflições e das enfermidades.

Paz não pode ser confundida como sendo apenas momentos de  tranqüilidade, relaxamento, serenidade. A paz também se faz presente apesar das tensões, das preocupações e das ansiedades comuns a esta vida.

A paz não pode ser obtida pelo uso da força, da violência, pois a paz resultante e imposta pelas guerras, pelas lutas, pela força, não passa de uma trégua rancorosa, que aguarda ansiosamente por uma revanche ou por uma vingança.

Paz não brota de fora para dentro. A paz verdadeira brota de dentro para fora. A paz não depende dos sistemas de segurança que nos cercam, mas da segurança de quem tem uma mente sadia e tranqüila, sem sentimentos de culpa, e de um coração dominado pelo amor de Deus.

A Paz genuína tem três dimensões, que são inseparáveis, indispensáveis e imprescindíveis:

A primeira dimensão é a PAZ COM DEUS. A criatura foi feita para viver em paz com o Criador. Todo homem tem um vazio no tamanho de Deus, e só Deus pode preenchê-lo.

Ninguém nem alguém pode preencher este vazio. Nada e nem tudo, deste mundo, pode preencher este vazio. Só Deus. Como diz o profeta Isaías: “Não há paz, para o homem sem Deus” (Isaías 57:21).

A verdadeira paz provém daquele que é “Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, e  PRÍNCIPE DA PAZ – JESUS”. (Isaías 9:6).

A segunda dimensão é a PAZ CONSIGO MESMO. Esta paz que brota de uma mente transformada pelo poder de Deus e de um coração transbordante do amor de Deus.

Disse Jesus: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize… Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações. Mas tende bom ânimo, eu venci o mundo (João 14:27 e 16:33).

E para ter PAZ CONSIGO MESMO, é necessário observar, obedecer, praticar os ensinamentos da Palavra de Deus: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos. Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:4-7).

A terceira dimensão é a PAZ COM O PRÓXIMO. Ter paz interior, paz consigo mesmo, implica obviamente e necessariamente em viver em paz com Deus e também com o próximo.

E para sua reflexão passo a transcrever aqui alguns dos princípios da Palavra de Deus acerca da PAZ COM O PRÓXIMO:

“Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” (Romanos 12:18).

“Bom é o sal. Mas, se o sal se tornar insípido, com que o haveis de temperar? Tende sal em vós mesmos, e guardai a paz uns com os outros”(Marcos 9:50).

“Assim, pois, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua” (Romanos 14:19).

“Porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz” (I Corintios 14:33).

“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem” (Hebreus 12:14-15).

“Ora, o fruto da justiça semeia-se em paz para aqueles que promovem a paz” (Tiago 3:18).

“Quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie  a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano; aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a” (I Pedro 3:10-11).

Share