Suicídio – SETEMBRO AMARELO

Suicídio – SETEMBRO AMARELO

Suicídio – SETEMBRO AMARELO

“SETEMBRO AMARELO” é uma campanha de combate ao suicídio. Infelizmente temos que admitir que o suicídio é um mal que está assolando o país e a nossa sociedade de maneira assustadora e preocupante.
A prática do suicídio tem se alastrado por todo o mundo, inclusive em nossa cidade, de forma avassaladora. Podemos dizer que o suicídio já pode ser considerado como uma pandemia que está se alastrando pelo mundo.

Na realidade é espantoso e alarmante vermos o número crescente de suicídios que estão sendo praticados a cada dia em nossa sociedade. O problema é tão grave que os meios de comunicação, acertadamente, não tem dado publicidade ou ênfase aos suicídios e aos locais onde são cometidos, para evitar ou, pela menos, não despertar o desejo suicida em pessoas que já estão predispostas a cometer o suicídio.

Sei que este tema é difícil, delicado e de altíssima sensibilidade e complexibilidade. Mas é necessário que possamos refletir e tomar atitudes necessárias para fazer com que o número de suicídios e suicidas diminua a cada dia.
Sem entrar em casos muito especiais, creio que a grande maioria  das pessoas que se suicidam são induzidas e levadas pelas seguintes razões:

  • Pela falta de esperança
  • Pela falta de fé em Deus
  • Pela falta de objetivos de vida
  • Pela falta de ideias e propósitos
  • Pela falta de razões para viver
  • Pela falta de boa estrutura familiar
  • Pelo vazio existencial que as dominam
  • Pela sensação de inutilidade
  • Pelo uso de bebidas alcoólicas e drogas (lícitas e ilícitas)
  • Pela devassidão moral e uma vida de promiscuidade
  • Pela inversão de valores éticos
  • Pela multiplicação da iniquidade
  • Pela falta de amor e o excesso de maldade e violência
  • Pela rebeldia e a insensatez dos imorais e pervertidos
  • Pelo desregramento e pela depravação dos devassos
  • Pelo desmoronamento da família como Deus a criou
  • Pelas injustiças sociais e as opressões causadas pelos corruptos
  • Pelas fobias resultantes das inseguranças do homem sem Deus
  • Pelos conflitos internos dos que são rebeldes a Deus
  • Pela teimosia do homem em querer viver distanciado de Deus
  • Pelo caos que se instala no coração de quem não conhece a Deus

Creio que estas são as principais razões que conduzem as pessoas aos caos existencial, ao desespero ao suicídio.
Então, diante de todo esse quadro, o que podemos ou devemos fazer para ajudar as pessoas a não cometer suicídio?

Em primeiro lugar: Devemos valorizar a nossa própria vida, fortalecendo a nossa fé em Deus, disponibilizando-nos a sermos instrumentos usados por Deus a fim de que sejamos não somente abençoados, mas também abençoadores. Lembrando que o exemplo de vida é mais importante do que as palavras, e que o amor tem que ser expressado em palavras e em obras.

Em segundo lugar: Devemos utilizar todos os recursos necessários para demonstrar a pessoas que:

  • Ela tem valor, e existem pessoas que se importam com ela.
  • A vida é um dom de Deus e que enquanto há vida há esperança.
  • A vida é preciosa para quem quer investir na vida.
  • É preciso aceitar ajuda e ninguém pode ser ajudado se não estiver disposto a aceitar ajuda e investir na própria vida.

Em terceiro lugar: É indispensável que trabalhemos no sentido de fazer com que a pessoa se aproxime de Deus.

  • Que creia na misericórdia de Deus.
  • Que acredite que Deus ama, perdoa, restaura e salva.
  • Que entenda que em Deus sempre há esperança.
  • Que reconheça que Deus é galardoador dos que buscam.

Em quarto lugar: Faça tudo que estiver ao seu alcance para ajudar esta pessoa a dar os primeiros passos na fé em Jesus.

  • Procure apoiar esta pessoa a se firmar em Jesus e a se tornar uma cristã verdadeira.
  • Lembre-se de que a vida eterna só Jesus pode dar. “Ele é o caminho, a verdade e a vida”. Mas você pode ser o instrumento para levar esta pessoa a Jesus.
  • Certifique-se que esta pessoa realmente entendeu o que Jesus declarou: “Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância”. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhe dou a vida eterna, e jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão”. (João 10:10, 27-28)
Share